sexta-feira, 27 de abril de 2012

Ruivos sentem dor de forma diferente

Eles têm mais resistência a dores na pele, mas são mais sensíveis ao frio.
Uma nova pesquisa feita na Universidade de Aalborg, na Dinamarca, mostra que ruivos naturais sentem menos dor na pele. Para chegar a essa conclusão, cientistas injetaram capsaicina (o químico responsável pela sensação picante da pimenta), no braço de alguns donos de madeixas vermelhas.
"Nossos testes mostraram que os ruivos são menos sensíveis a este tipo particular de dor. Eles reagem menos à pressão perto da zona injetada, ou para uma alfinetada. Eles parecem ser um pouco mais protegido, o que é uma descoberta muito interessante", diz o professor Lars Arendt-Nielsen.
Os ruivos mostraram menos sensibilidade em relação à ardência e à picada do que outras pessoas – o que também mostra que eles são mais resistentes a alimentos apimentados.
Esse novo estudo dá mais peso à teoria de que pessoas ruivas sentem a dor de forma diferente, e nem sempre mais agradável. Afinal, pesquisas anteriores já mostraram que eles são menos resistentes ao frio e, também, por não terem tanta sensibilidade na pele, não conseguem ser anestesiados tão facilmente.
Os cientistas acreditam que isso acontece por que alguma diferença genética ligada à cor de seus cabelos também cause essa diferença na resistência – embora ninguém tenha conseguido determinar qual seria ela.
"Parece que MCR1 está envolvido em funções centrais no cérebro, e sabemos que os subgrupos como MC2R, MC3R e MC4R, que também estão ligados aos ruivos, têm participação considerável em funções cerebrais. Esta poderia ser a chave para explicar por que os ruivos são um pouco diferentes das outras pessoas", diz Arendt-Nielsen.