sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O perfume (ferormônio) das ruivas

Como alternativa para vencer a natureza e perpetuar a ‘raça’ talvez os ruivos simplesmente possuam um cheiro que atrai seus parceiros. Poucos conhecem a força visceral do cheiro como forma de se atrair parceiros. O feromônio é definido por MerriamWebster.com como "uma substância química que é produzida por um animal e serve principalmente como um estímulo a outros indivíduos da mesma espécie para uma ou mais respostas comportamentais". Investigações científicas continuadas sobre feromônios e seus efeitos sobre o atração dos seres humanos  sugere que as pessoas "farejam" os parceiros que são procriativamente compatíveis.
Além disso, alguns cientistas acreditam que quando os casais não prestam atenção aos seus feromônios, que podem dizer se eles devem ficar juntos ou não, poderão surgir problemas de fertilidade.
Em 1886, o francês Augustin Galopin afirmou em seu livro, "Le Parfum de la Femme", que, entre as mulheres, as ruivas têm o mais forte perfume: âmbar e violetas.
Rowan Pelling, editor-fundador do ‘The Erotic Review’, concorda que as ruivas têm um forte odor natural, mas alega que "Ruivas famosas têm um cheiro almiscarado característico, que atrai admiradores selvagens." [o Gato Almiscarado (civeta) é um gato selvagem cujo perfume foi premiado durante séculos por razão de suas qualidades afrodisiacas].
Stephen Douglas relata no seu livro “The Redhead Encyclopedia” que a pele das pessoas ruivas exala um "doce cheiro de almíscar" e é incapaz de “carregar” outras fragrâncias. O autor se refere especificamente às mulheres, porque as alterações químicas no corpo de uma ruiva mudam conforme as suas emoções.
Embora esse conjunto de ideias apresente possibilidades intrigantes, não existem atualmente explicações científicas definitivas que esclareçam existência continuada dos ruivos. Assim, a sobrevivência e nascimento continuado de pessoas ruivas na maioria das culturas conhecidas em todo o mundo poderiam resultar de uma mistura das hipóteses citadas acima, juntamente com outros fatores desconhecidos. Ou, como é orgulhosamente proclamado em inúmeros sites “ruivocêntricos”, a causa da perpetuação dos ruivos poderia ser simplesmente em razão de o cabelo vermelho ser lindo e raro, sendo inatamente admirado por um enorme número de pessoas que são atraídas por eles.

11 comentários:

  1. nossa ñ compro mais perfume depois d uma dessa kkkkkkkkkkkkkk

    ane

    bj

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    ;P
    bjs amor

    ResponderExcluir
  3. O amor da minha vida eh uma ruiva, sou apaixonadamente viciado em ruivas e seu blog eh mtooo foda...meu paraiso pessoal...meus parabens. @Minero_Matheus

    ResponderExcluir
  4. Valeu Matheus,
    continue acompanhando e comentando que de vez em quando tô postando uma novidade por aqui sobre o mundo dos ruivos.
    abraços

    ResponderExcluir
  5. Voltei Filipe! Nossa estou adorando os posts, e sim, é verdade, todos os perfumes que eu compro e utilizo , na minha pele ficam um cheiro adocicado, mesmo sendo amadeirado ou citrico.
    Achei muito curioso!

    ResponderExcluir
  6. oi Laísa, tava sentindo a falta dos seus comentários mesmo, mas sabia que estavas curtindo o final do ano rsrs.
    bem vinda de volta :)

    ResponderExcluir
  7. Depois de ler isso eu não uso mas perfume hahah :) Muito bom teu post.

    ResponderExcluir
  8. Comigo acontece a mesma coisa, qualquer perfume fica doce.

    ResponderExcluir
  9. Comigo acontece a mesma coisa, qualquer perfume fica doce.

    ResponderExcluir