quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A mulher ruiva (por Willian G.)

A mulher ruiva é complexa. Se ela não nasceu com o cabelo vermelho, ela pinta. Pinta para mostrar fora o que tem dentro dela: um vulcão em erupção. Pronto para explodir. Pronto para dizer que dentro desse corpo bate forte um coração. A mulher ruiva tem dentro de si um pouco do mundo. Tem angustia, decepções, sonhos, amores, dores.
A mulher ruiva é determinada. Luta pelo que quer, independentemente do que vier. Sendo desse jeito, é óbvio que assusta os homens. Só sendo muito macho para agüentar a mulher ruiva. Para agüentar uma mulher de peito. Que preenche seu tempo livre com arte, literatura, exposições, cinema, música. Todas essas coisas que só reforçam seu estilo de ser, e que só mantém o fogo aceso.
A mulher ruiva acredita em príncipes encantados. Embora saiba que vive na realidade, e ele não pulará dos livros. Sabe que sua vida amorosa não é um conto de fadas. Pode ou não saber que, em partes, é sua culpa. Ela não deixou ninguém interferir em sua vida. Não abriu mão de nada por ninguém. O amor só sobrevive à base de concessões. E isso ela esqueceu de aprender.
Enquanto a morena é para casar, tantas decepções amorosas fazem parte do currículo da mulher ruiva que ela não sabe se o casamento foi feito para ela. Enquanto a loira faz as cabeças dos homens, a mulher ruiva faz questão de não ser somente um casinho passageiro na vida desses canalhas. A mulher ruiva só está sozinha por ser exigente demais. Está sozinha porque descobriu em si sua melhor companhia.
A mulher ruiva é como um palito de fósforo. Se você quiser, ele pode criar fogo. Se você quiser, ela pode queimar tudo. No fundo, ela é só uma menininha frágil que tenta se proteger de tudo. Tão frágil e com tanto medo de se quebrar que ela se tornou ruiva. A mulher ruiva não é só a cor de seu cabelo, é um estado de espírito. Ela é você. Ela sou eu. Existem várias espalhadas por aí.

Mais textos do mesmo autor em: http://silenciosaspalavras.blogspot.com

14 comentários:

  1. ...obrigado Laísa pela indicação :)

    ResponderExcluir
  2. Leu minha alma !!! kkkkkkkkkkkk


    sou isso msm :o


    bjã
    amor

    Ane

    ResponderExcluir
  3. Valeu Filipe! Mas, como você achou este texto, eu te indiquei?! Cara eu não lembro de nada, acredita!KKKK, Este texto é simplesmente lindo, realmente eu ( nós ruivas) esquecemos de fazer concessões porque quando as fazemos não nos dão valor! Quando uma ruiva faz uma concessão, ou seja quando ela abandona algo que era apegada pode ter certeza, homens, que isto com certeza é a maior prova de amor que ela pode te dar.
    Talvéz esta fragilidade que dizem que temos interiormente seja proveniente do censo que temos da diferença, ou seja, do quanto sabemos que somos diferentes perante as outras pessoas,e por sabermos disso nos julgam mal, principalmente os homens. Mulheres ruivas que frequentam este blog me digam:

    Quantas vezes as pessoas nos julgavam FORTES, DURONAS, RÍGIDAS???
    Quantas vezes mulher ruiva, foi VOCÊ a única que coseguiu resolver uma situação que ninguém conseguiu?
    E quantas vezes você já perdoou alguém, por justamente este alguém acreditar que você não se abalaria com a situação?

    E quantas vezes mulher ruiva, você só queria que ele/ ela falasse: - Está tudo bem, você não é perfeita!

    Agora Homens que acompanham o blog:
    Nunca, JAMAIS, NEVER, acredite que está tudo bem com uma ruiva, por mais que elas digam que está tudo bem, vá investigar. Somos imprevisíveis, gostamos de por os homens a prova , as vezes você ACHA que tudo está muito bem ,porém ela pode estar sofrendo, pode estar triste pode estar magoada com VOCÊ, e uma dica acho que até a mais importante: NÃO PERGUNTE, SIMPLESMENTE ABRAÇE , BEIJE, E CUIDE DELA E DEIXE ISSO BEM CLARO. Seja Homem, Seja Homem, e não um meni ninho medroso com medo dela. Quando os homens sentem medo de uma mulher, eles fazem questão de magoá-la para que se sintam poderosos sobre elas.
    Ufa! Este comentário foi longo. Ah Filipe, isso também é pra você viu? KKKKKK Até mais amigo!

    ResponderExcluir
  4. rsrs ufa, esse foi bem longo mesmo, mas adorei o comentário:)
    acho tem muito da minha ruiva e ajuda muitos que amam alguma ruiva, mas muitas vezes não conseguem entender a sua essência. Nada melhor q uma ruiva pra ajudar a explicar (ou se explicar, ou msm...explicar a raça rsrs :P)
    Laísa, gostaria de participar do blog escrevendo um texto por mês, ou sei lá por qto tempo com temas variados sobre ruivos(as)?
    Escrever sobre ruivas, apelidos de infância,homens ruivos, histórias engraçadas dando dicas como no exemplo do comentário daqui de cima...tds de uma forma bem light pra q o povo entenda o mundo dos ruivos explicado por uma ruiva (nada mais apropriado né?).
    Se topar me avise e me passe seu orkut pra eu lhe add.
    bj

    ResponderExcluir
  5. amor, logo que eu li o texto vi muito de vc nele. Muita coisa bate mesmo, principalmente a parte de não fazer concessões kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    brincando

    bjão
    TE AMO ANE ;)

    ResponderExcluir
  6. Oi Filipe! Nossa eu adoraria participar do blog, escrevendo resenhas, adorei o seu comentário sobre o pequeno texto que escrevi (correndo por sinal)espero que tenha lhe servido para alguma coisa. A respeito do seu convite eu tenho uma pergunta: Você realmente quer que eu escreva alguns textos?? Você confia em mim?KKKKK, Risadas a parte, seria maravilhoso, uma vez que eu AMO de paixão o blog, por isso pergunto, pois você é o blogueiro oficial! Até mais Filipe, esperando sua resposta.

    ResponderExcluir
  7. Claro que sim. Então tá combinado. Me passe seu msn pra que a gente acerte o resto e eu possa te passar mais detalhes. bj

    ResponderExcluir
  8. Filipe, você só terá que esperar um poquinho, sabe porque: eu não sei o que está acontecendo com o meu computador , ele não acessa e-mais , msn e muito menos Orkut, eu poderia te passar semana que vem, porque eu acho que vou ter que mandar arrumar , nossa , minha internet está um fiasco. Pode ser amigo?

    ResponderExcluir
  9. nossa parece que quem escreveu isso nasceu comigo.

    ResponderExcluir
  10. Como pode alguém saber tão bem de uma alma ruíva, mesmo que fabricada...eu não nasci ruíva, mas me tornei... e tenho certeza que em outra encarnação fui uma original...
    Adorei o texto, profundo.

    ResponderExcluir
  11. Nossa você disse tudo. Não gosto de admitir, mas parece que você me descreveu nessas palavras. To impressionada, eu pinto o cabelo de um tom de ruivo muito natural e tenho características de ruiva. Me considero uma.

    ResponderExcluir