sábado, 15 de janeiro de 2011

A Mulher do Fogo (por Filipe Paiva)

A mulher do fogo vem faceira
Acende, aquece, incendeia
Brilha atrevida
Hipnotiza e derrete corações apaixonados

A mulher do fogo é voraz
Seus cachos vermelhos serpenteiam ao vento
Queima tudo com uma sede audaz.

Quem brinca com ela, arrisca-se
Alguns a atiçam e não conseguem controlar
Não há beleza mais pura,
Não há como escapar
Quando a mulher do fogo chega.
Ela chega pra arrasar.

9 comentários:

  1. tirei o chapeu agora hein parcero...mtoooo bom...mandou bem demais...ta de parabns...

    ResponderExcluir
  2. Adorei o poema Filipe! A propósito eu já arrumei minha internet! O que você queria mesmo? Msn ou Orkut? Esperando sua resposta!

    ResponderExcluir
  3. obrigad laísa. me passe aí seu msn que a gnete conversa.

    ResponderExcluir
  4. Filipe meu msn é : lia.diniz@hotmail.com

    Tá bão assim?! Até mais.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, mt legal esse poema, adorei. Parabéns pelo poema e pelo blog, muito interessante =)

    ResponderExcluir
  6. obrigado Talitha
    volte sempre aqui q sempre posto coisas novas.

    bjss

    ResponderExcluir
  7. Eu como um poeta iniciante...tiro o chapéu.
    Parabéns Felipe
    Ficou fodastico o seu poema.

    ResponderExcluir