segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Brincadeiras inocentes ou preconceito? :(

A maioria dos ruivos uma vez foi alvo de piadas por sua cor do cabelo. Mas isso ésãobrincadeiras inocentes ou atos de discriminação? Na Argentina, em geral, isto é simplesmente suportado durante a infância ou adolescência, na Inglaterra, pelo contrário, parece ir mais longe. Lá há muitas pessoas, adultos inclusive, que alegam ser vítimas de abuso por esta condição. O debate sobre Gingerism (palavra usada em Inglês para nomear este tipo de exclusão) foi desencadeada por uma queixa de uma família de Newcastle, que disse que tiveram que se mudar três vezes devido aos abusos sofridos por conta do seu tipo de cabelo. O pai, Kevin Chapman, disse à imprensa que o filho de 11 anos tentou o suicídio por esta razão e seu testemunho chocou o público, enquanto um outro caso de discriminação, muito mais grave, havia acontecido em 2003, quando um rapaz ruivo de 20 anos foi esfaqueado nas costas, segundo a BBC.

Aparentemente, suportar este tipo de comportamento (que nem sempre são sem malícia) faz parte do quotidiano dos ruivos na Inglaterra. Foi assim que o jornalista e fotógrafo Charlotte Rushton, motivada por suas próprias experiências, decidiu escrever o livro "Ginger Snaps". Das 300 pessoas que contactaram-na para fazê-lo, apenas dois disseram que tinham sido sofrido preconceito. "Especialmente aqui nos tratam muito mal, há pessoas que te desprezam. Não quero ficar na defensiva, quero curtir. Quero que se deem conta de como ele é fenomenal, mágico, natural, como uma flor. Quero que na Grã-Bretanha pense em nós como um tesouro, e não como uma tragédia ". Foi ela também teve de passar por várias situações desconfortáveis. "Quando eu fui à escola seis caras me agarraram e tentaram abaixar minha calcinha para ver se era uma "verdadeira ruiva". Consegui vencê-los e sai, mas foi humilhante ", conta. No entanto, ela é orgulhosa da sua cor de cabelo, disse que em outros lugares se sentiu lisonjeada por esta característica. Então, por que em seu país de origem existem esses preconceitos? Para ela, a resposta é simples: "O Inglês tem o hábito de depreciar tudo que é incomum.

Na Argentina, a situação parece ser diferente: embora os ruivos sejam alvos fáceis de piadas, não há registro de casos graves de discriminação. O Instituto Nacional contra a Discriminação, a Xenofobia e Racismo (INADI), de acordo com dados fornecidos pela mesma entidade, nunca recebeu reclamações por este motivo. No entanto, são vários os que, em algum momento de suas vidas, sofreram por ter cabelo vermelho, principalmente na infância.

Lucas tem 24 anos e assegura que as piadas ao longo do tempo foram diminuindo, ainda se lembra de como ele viveu sua passagem no primário: "Eu me senti discriminado, só. Então você aprende a viver com isso e ri. Agora eu gosto de ser diferente , mas antes era pior: chegavam a não passar a bola por ser assim. Como ele, muitos acumulam diversas histórias por conta de serem ruivos. "Quando você tem 10 ou 12 anos, enquanto que para toda a sua família você é lindo, quando você está com seus companheiros de equipe é muito fácil você ser alvo de apelidos. Existe uma hora que você ri, mas depois fica complicado. Eu tinha um amigo que me perseguia e dizia 'ketchup' o tempo todo. Às vezes, você sofre, porque você vai se defendendo e se defende até onde você pode, mas você é um garoto e isso te dói ", diz a socióloga Maria Galliano.

Outros, no entanto, apesar de ter sido alvos das piadas de costume, garantem não haver maldade. "Depende de como você encara. Eu ligo, mas eu também rio. Se me diziam 'macarrão com molho de tomate", eu dizia:'Cala-te, macarrão longo'. " Toda vez tem-se algo para retrucar. Eu não vivi isso como discriminação. Se você permanece calado, vai perder qualquer batalha. deve-se contestar, porque ninguém é perfeito, há sempre um nariz grande ou um que é muito magro", disse Maximiliano Pieri, um dentista de 30 anos.

Para a maioria, as encarnações acabam com o passar dos anos, especialmente para as mulheres. Para elas, esta a cor do cabelo não é mais um aspecto engraçado, passando a se tornar um elemento de sedução. "É verdade que os homens continuam a noa perseguir apenas por termos cabelos vermelhos. Chama muita atenção, gera fantasias. Então você tem que defender-se na realidade", diz Maria.

Além disso, as piadas são, em certa medida, devido aos mitos que são gerados em torno deste cor do cabelo. Uma delas tem a ver com a crença de que eles causam a má sorte. Em Yahoo! Respostas, por exemplo, quando perguntado "Que coisas trazem sorte má?" Pode-se ler: gato preto, passar debaixo de uma escada, quebrar um espelho, sal derrame, o número 13, abrindo um guarda-chuva sob um telhado ou cruzar com um ruivo! Às vezes te apelidam de ketchup e isso machuca. Quem não magoaria?" se pergunta Lucas. Maximiliano, por sua vez, aconselhou: "Alguém uma vez me disse que tinha ouvido falar que insultar um ruivo trazia boa sorte, e eu respondi que era o oposto. Aí, na dúvida, não vai dizer nada."

Macarrão com molho de tomate, fosforito, ketchup... Se eles são brincadeiras inocentes ou atos de discriminação, varia em cada caso. A verdade é que, pelo menos na Argentina, uma coisa é certa: a maioria dos ruivos está destinado a perder o seu nome. "Você está tão acostumado ao apelido, que algumas vezes não responde se te chamam por outro nome", disse Maximiliano. "No meu caso, acontece que algumas pessoas nem sequer sabem o meu nome e me reconhecem apenas pelo apelido". A sua identidade acaba sendo ser ruiva", resume Maria.

6 comentários:

  1. pô meu,sofri de buling mol triste saber que os amigos mais intimos pudesem me agredir de tal maneira.....as vezes penso será que não foi só uma brincadeira sem graça,mas esse tipo de brincadeira não se faz,a agreção marco mais do que um tapa da minha mae meu,mol zica do caramba

    ResponderExcluir
  2. eu sou ruiva e NUNCA sofri nenhum tipo de preconceito.

    muito pelo contrário!

    ResponderExcluir
  3. A má sorte de se cruzar com uma ruiva deve ser pelo motivo da pessoa q cruzar dificilmente terá uma em seus braços. Isso é um azar ENORME. Muitos desejam uma ruiva(os) e poucos (as) a tem :)

    bjs gente ruiva... são todos lindissimos e invejaveis :)

    ResponderExcluir
  4. rsrs adorei o comentário Rita.
    deve ser esse mesmo o motivo rs

    bjs

    ResponderExcluir
  5. sofri preconceito e inveja mas sou superior a tudo isso

    ResponderExcluir
  6. Oi Felipe... gostou da resposta né!?
    Fala sério... quer coisa mais linda que um ruivo(a) natural???


    Quando a zombarias...GEnnnnnTE.... deixe isso de lado... é pura inveja. Nada se esconder ou ficar depre por conta disto.

    Sou ruiva natural... o povo também torrava minhas paciencias com brincadeiras sem graça, mas ignorava e eles ficavam sem graças, as vezes dava resposta a altura e virava as costas. No fundo é só pura inveja mesmo.

    bjs ruivos e ruivas lindos(as)

    ResponderExcluir